Os criadores de gado Maronês, estão a desenvolver um sistema inovador, alternativo, de produção animal amigo do ambiente, assente na maximização do bem-estar animal.

A maior parte dos alimentos animais é gerado no monte ou nos lameiros, um habitat rede natura 2000. A substituição de ração pela forragem reduz o consumo de combustíveis fósseis por unidade de produto, e deprime a expansão da vegetação arbustiva e a acumulação de combustíveis no monte. Em contrapartida, a vegetação responde com uma maior produtividade primária, predominantemente constituída por plantas herbáceas palatáveis. Os antibióticos e as contas de veterinário foram praticamente excluídos do sistema.

O sistema de produção do gado bovino Maronês concilia um modelo extensivo de pastoreio de montanha com a sequestração de carbono sob a forma de matéria orgânica no solo, e uma redução do consumo de fatores produção dependentes de combustíveis fósseis. Este sistema está em consonância com o “Acordo de Paris” (2015), o qual reafirma a necessidade da economia europeia e mundial transitar para um novo modelo económico assente em baixas emissões de carbono.

Menu